Site corporativo: institucional, portal ou e-commerce?

Escrito por Natalia Fernandes (*)

P

esquisa realizada pelo Ibope Media no terceiro trimestre de 2012, afirma que somos 94,2 milhões de internautas no país, sendo o Brasil o 5º país mais conectado. Isso mostra o quanto é importante que uma empresa esteja presente na web.

A principal dúvida, porém é qual a melhor opção para se construir esta presença na internet, de forma vantajosa.

A porta de entrada de sua empresa na web é a criação de um site, pois é por meio dele que você irá expor seus produtos e serviços na internet a novos clientes, aumentando assim seus lucros.

No entanto, um site pode ser classificado como institucional, portal ou e-commerce, cada um visa objetivos diferentes e é fundamental que o empreendedor tenha um planejamento sobre o que pretende alcançar com essa nova ferramenta.

.

Site Institucional

O site institucional é uma página virtual que tem como principal objetivo contribuir para a divulgação da empresa, da marca, dos produtos/serviços oferecidos e também para estreitar o relacionamento com o cliente de forma funcional e prática, porém não é um site dedicado a venda de produtos/serviços mesmo expondo os mesmos.

Além do conteúdo obrigatório que um site institucional exige (informações sobre a organização, produtos/serviços, informações de contato, etc), é interessante que haja a oferta de outros tipos de informações, tais como, notícias sobre a empresa e um blog. Se o conteúdo for interessante a seu público-alvo, as visitas no site se tornarão frequentes, criando-se assim um vínculo permanente entre a instituição e o público.

Desta forma, ao preparar o conteúdo do site institucional dê a ele a importância devida. Seja completo nas informações, sem perder a objetividade e clareza. O sucesso dos negócios na internet está na capacidade que o site da organização tem em cativar o usuário e satisfazê-lo com informações de qualidade.

Outra questão importante é ficar atento a alguns detalhes de layout e funcionamento:

  • Sites com muita animação acabam causando transtornos. O que para você pode parecer ‘bonito’ pode ocasionar a perda de visitas importantes;

  • Sites com informações em exagero e número elevado de páginas confunde o cliente/visitante;

  • Animações que demoram para “carregar”;

  • Sites com músicas que se tornam um incômodo e torna a navegação um transtorno.

Resumindo, os sites institucionais devem direcionar, com qualidade e maior facilidade possível, o cliente/visitante para os produtos e serviços que a empresa oferece, fazendo com que ele a procure afim de adquiri-los.

E-commercer

E-commerce, ou mais comumente chamado, loja virtual, é a forma on-line de compra e venda. Ou seja, pela Internet, o consumidor pode adquirir os mais diversos produtos e serviços disponíveis na web. Ele pesquisa, escolhe, especifica características — modelo, tamanho, cor, periodicidade — e a forma de pagamento. Depois, recebe, dentro de um prazo determinado, o produto ou serviço diretamente em sua casa.

Atualmente, o e-commerce é um dos mais importantes fenômenos da Internet em crescimento. Em 2008 foram gastos R$ 8,2 bilhões em compras on-line. Em 2009, mesmo com crise, foram gastos R$ 10,6 bilhões. 2010 fechou com R$ 14,8 bilhões, atingindo 1/3 de todas as vendas de varejo feitas no Brasil e em 2011 foram gastos R$ 18,7 bilhões. (Pesquisa Ibope Media).

Dados como esses mostram o quanto às vendas virtuais estão crescendo e que a web pode ser um novo nicho de mercado para a sua organização.O e-commerce permite que os consumidores adquiram bens e serviços eletronicamente sem barreiras de tempo ou distância. Brevemente as fronteiras entre comércio “convencional” e “eletrônico” tenderão a se estreitar mais ainda, pois cada vez mais negócios deslocam seções inteiras das suas operações para a Internet.

Estar inserido nesse meio proporciona a organização amplas vantagens competitivas sobre os métodos tradicionais. Quando devidamente implementado, o e-commerce é mais rápido, mais barato e mais conveniente do que os métodos tradicionais de vendas.

Com o constante crescimento do mercado virtual brasileiro, possuir uma plataforma e-commerce significa investir em um empreendimento duradouro, com grandes perspectivas de sucesso, sendo suas expectativas atingidas a cada ano, com maior número de lojas adentrando ao universo online e a ampliação no volume de consumidores.

Portal

Portal é um tipo específico de site, onde geralmente concentram notícias, artigos, imagens, sons e vídeos sobre diversos assuntos ou sobre um tema específico.

A principal diferença entre um portal e um site comum é que portal tem 100% do foco nos seus públicos, e cria conteúdos específicos para eles, os chamados ‘conteúdos verticais’. Além disso, um portal possui instrumentos que visam à construção de um relacionamento entre quem produz e que consome a informação, como fóruns, pesquisas online, chats, etc. Assim, os Portais se tornaram verdadeiros canais de acesso aos clientes e públicos da organização, e o ponto mais importante não é mais apenas a informação, mas principalmente a interação entre elas.

Portais eficientes permitem maximizar o lucro das empresas, oferecem canais de comunicação e vendas para o cliente, fornecem informações e históricos de atendimento, recebem pesquisas de opinião do consumidor, registram números de série e garantia de produtos, oferecem catálogos dos produtos da empresa, direcionam contatos a representantes, fazem tanta coisa que fica difícil de enumerar tudo que existe.

Em suma, os Portais Corporativos facilitam a busca por informações, agilizam a tomada de decisão e podem gerar mais produtividade.

*Natalia Fernandes é sócia da Agência Zaru Comunicação
By |2017-05-29T00:41:32+00:00julho 22nd, 2016|WEB Design|